quarta-feira, 5 de maio de 2010

Apareceram os primeiros Cedros-do-mato!!


Para o aumento de produção de plantas nativas dos Açores , o projecto Laurissilva Sustentável tem um viveiro situado na Vila da Povoação, para fins de recuperação da floresta Laurissilva, e para aumentar o alimento disponível para o Priolo (ave endémica e exclusiva da ilha de São Miguel).
 
O viveiro contêm no total 38 canteiros com cerca de 6 metros de comprimento e de largura 50 centímetros; Viburnum subcordatum (Folhado), Prunus azorica (Ginja-do-mato), Ilex azorica (Azevinho), Juniperus brevifolia (Cedro-do-mato), Piconia azorica (Pau-branco), Laurus azorica (Louro), Erica azorica (Urze), Myrica Faia (Faia), são exemplos de plantas que foram semeadas. Cerca de 50000 possíveis plantas cresceram mas a que mais se destacou nas últimas semanas foi Juniperus brevifolia.

As sementes do Cedro-do-mato normalmente demoram 10 – 12 meses para germinarem, mas pelas mais recentes observações realizadas no Viveiro da Povoação, demoraram apenas 5 meses, demonstrando uma surpreendente germinação reprodutiva. 

Agora é esperar que fiquem maiores para serem plantados na serra em áreas onde foram eliminadas as plantas invasoras... 

1 comentário:

Raul disse...

Adoraria ter a oportunidade de plantar algumas dessas germinações de Juniperus brevifolia, num terreno agrícola que possuo na ilha do Faial. Alias teria todo o gosto em ceder uma parte desse terreno para criar um viveiro reprodutivo de plantas nativas dos Açores. Por favor digam-me como posso ter acesso a sementes de Juniperus brevifolia. Muito obrigado. Raul Bettencourt raul@uac.pt

Enviar um comentário